foto2-1.jpgfoto2-2.jpgfoto2-3.jpg

Casamento

 

Casamento, não de viés, mas sim de forma direita – e é isto que nos importa – reporta-se à casa, e é nessa que está o lar, e é nesse que está a lareira, lugar onde se ascende o fogo que aquece e ilumina a família.

Casamento se sustenta no lar; esse nos abriga; obriga-nos aquele a pensar em erigir, logo, nos remete à necessária ereção da família... Para tanto ser edificada, recorre-se tão somente, ao casal, e essa palavra não foi, em nenhum momento, vitimada por nenhuma translação que sofrera, no tempo e no espaço, que pudesse alterar a sua significação; a ser assim, e assim sempre haverá de ser, podemos dizer: casam-se mulheres e homens, e o fazem de tal modo que assim podemos definir casamento:

“Matrimôniohaverá de ser entre dois entes humanos de distintos sexos, um nexo, ou seja, haverá de ser uma conexão estabelecida entre duas pessoas de SEXOS OPOSTOS, que de tão profunda, envolverá até suas almas. Comunhão tão ímpar, misteriosamente, preserva a distinta identidade de cada um dos dois cônjuges, ainda que os torne um só corpo. Para que tal singular fenômeno se dê, haverá de se fundar em um preceito necessário, indispensável e suficiente, qual seja o AMOR INCONDICIONAL”

 

PS - Sou cristão! Cultivo entre outros valores absolutos e perenes, um especial – que só abaixo do VALOR/DEUS está – qual seja A VIDA. A ser assim, não concordo com nenhum meio que possa feri-la, entre eles estão o aborto, a eutanásia, a discriminação do ENTE HUMANO, baseada em quaisquer justificativas; finalmente, não aprovo qualquer outra manifestação possível que atente contra ela – a VIDA – ainda que no momento, não possa eu imaginá-la existente.

 

PS - Fico-lhe muito obrigado pela sua leitura; se os seus olhos alcançarem mais textos meus, ainda que seja por acaso, caso a menos, não farei do seu olhar. 

  

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar