Meu vidrinho de perfume

 

 

  A minha queridíssima esposa - meu vidrinho de perfume - Que há mais de 40 anos está a me inebriar.

 

A tua essência, jamais cansarei de sentir.

Dissentir do meu amor,

A prudência há de te impedir,

Pois do teu perfume, apenas, sob o jugo da eterna dor

Minha alma algum dia, haverá de prescindir

 

 

PS - Fico-lhe muito obrigado pela sua visita. Se ler mais, ainda que seja por acaso, caso a menos, não farei da sua atenção.


Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar