Lua

 Eugene Grael

Lua! Aonde tu estás ocultando tua face?
Falta-te lume! Nova dizes ser.
Ingênua! Não reges a própria fase.
Queres tu brilhar? Tens que o Sol convencer.

         Sensibilizas o rei. Ganhas luz.
         Luzindo vais. Crescente dizes ser.
         Ó vaidosa lua que o brilho seduz,
         Logo ao raiar da aurora vais perecer!

                   Luminosa ficas, vestes de prata,
                   Choram as estrelas, cheia dizes ser.
                   Não temes a luz solar, és incauta!

                            Entre pálidas nuvens dormirás.
                            Pois, tu quebraste o repouso dos astros,
                            És condenada, Minguante serás!

 

 

PS - Fico-lhe muito obrigado pela sua visita. Se ler mais, ainda que seja por acaso, caso a menos, não farei da sua atenção.

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar